*A Prostituição é Considerada a Escravidão do Século XXI

A PROSTITUIÇÃO NÃO É A MAIS ANTIGA DAS PROFISSÕES. É SIM, A MAIS ANTIGA FORMA DE DOMINAÇÃO E EXPLORAÇÃO PATRIARCAL

——-

Artigo de opinião da porta-voz do Grupo Socialista Municipal na Câmara Municipal de Villarrobledo, Caridad Ballesteros, por ocasião do Dia Internacional contra a exploração sexual e o tráfico de mulheres, meninas e meninos

Neste momento, quando a Violência de Gênero nos horroriza, é uma realidade invisível, escondida entre uma suposta diversão e luzes de neon, mas que constitui uma das formas de violência mais terríveis e aceitas que se conhece.

Entre 40 e 42 milhões de pessoas são prostituídas no mundo, 80% são mulheres e meninas.

 nos diz que 90% das mulheres prostituídas são contra sua vontade, 9 em cada 10 mulheres são forçadas, enganadas, sequestradas, roubadas, compradas e vendidas. O mito da prostituta livre é uma mentira e a maior das injustiças, porque enquanto houver apenas uma mulher traficada, a prostituição não pode ser considerada uma forma de liberdade.

No ano passado, 14.000 escravos sexuais foram detectados na Espanha e apenas 1 entre 20 casos são relatados, o numero pode ser 20 vezes maior, ou bem mais. Nas crianças, a realidade é ainda mais sombria e não há dados confiáveis, mas a polícia alerta para o aumento constante e alarmante de menores prostituídos, de homens que exigem meninas.

Meninas compradas, enganadas, pensando que estes criminosos lhes oferecem um futuro, ajuda para suas famílias, meninas roubadas da vida. Meninas de países pobres, principalmente Paraguai, República Dominicana e África Subsaariana. Os explorados espanhóis constituem uma minoria, mas existem, e eles também estão aumentando. A maioria é capturada on-line por dinheiro fácil ou promete ser modelo.

A chamada indústria do sexo, por não ser uma indústria, é uma rede criminal organizada que lucra com o assédio de mulheres e meninas, porque esse negócio movimenta 10 milhões de euros por  na Espanha, um negócio muito lucrativo que muitas partes políticos e organizações, que se autodenominam progressistas, pedem para legalizar o processo, considerando-o como um comercio qualquer (em alguns países a prostituição e o trafico de drogas entram para cálculos de crescimento dos [PIB] produto interno bruto – parênteses nosso).

Do PSOE, temos uma posição clara: a exploração de mulheres e meninas não pode ser considerada trabalho, a escravidão e a violência não podem ser legalizadas, e é por isso que acreditamos na abolição da prostituição. E nós nos perguntamos e convidamos você a refletir sobre o assunto: se a prostituição é um trabalho, você a deseja para suas filhas ou filhos ?

Essa realidade, essa forma de violência socialmente aceita contra as mulheres, não poderia ocorrer se não houvesse demanda, se não houvesse homens que exigissem que as mulheres satisfizessem seus desejos. Sem clientes não há prostituição, sem clientes não há tráfico.

E, no entanto, e infelizmente, somos o terceiro país do mundo (Espanhaparênteses nosso) em prostituição, depois da Tailândia e Porto Rico. Somos o primeiro país da Europa a demandar prostituição.

40% dos homens já pagaram pelo sexo, 4 em cada 10 homens e não acreditam que a prostituição seja uma forma de violência. É difícil pensar que alguém é capaz de imaginar que, para uma mulher solteira, trancada em um bordel, forçada a entregar todo o dinheiro que ganha, ela e sua família sofrendo ameaças e estando sujeitas a tantos riscos físicos e mentais, é difícil acreditar que alguém pense que isso não é violência, que seja divertido. Você não pode satisfazer um desejo às custas do sofrimento de uma mulher, uma menina …

Esse é um problema social que afeta a todos nós e que somos chamados a tornar visível como a primeira maneira de lutar por sua erradicação. A educação de nossas crianças e adolescentes é essencial para impedi-los de traficar redes ou impedir que se tornem consumidores de prostitutas, homens que usam mulheres como objetos para usar e jogar fora.

A educação afetivo-sexual é primordial, porque, se não educarmos, a pornografia fará isso e é gratuito, eles terão um clique, com apenas um telefone para acessá-lo.

Pornografia é teoria, prostituição e estupro é prática. Ninguém está alheio ao aumento alarmante de casos de estupros, muitos deles em grupos, e se forem educados em violência, praticarão a violência.

Do governo socialista de Castilla-La Mancha, com a nossa Lei sobre Violência de Gênero, fica claro que a prostituição é uma violência de gênero e é trabalhada intensivamente pelo Ministério da Igualdade com programas de conscientização e disseminação para a prevenção do consumo de drogas. Prostituição entre jovens. Nas palavras de nossa conselheira,  : “Embora saibamos que a tarefa que enfrentamos é enorme, não devemos desistir do esforço para alcançar uma sociedade mais justa e, portanto, mais feliz para aqueles que a compõem”.

É tarefa de todos tornar visível e lutar contra esse flagelo social. É tarefa dos homens recusar-se a participar dessa desumanização das mulheres, censurar quem termina a festa em um bordel e dizer alto e claro SEM VOCÊ, NÃO HÁ COMÉRCIO.

Ler na íntegra: La prostitución es considerada la esclavitud del siglo XXI

Um comentário sobre “*A Prostituição é Considerada a Escravidão do Século XXI

  1. *Entendendo o funcionamento das estatais*

    Acabo de assistir novamente a excelente entrevista do Prof. Alessandro Octaviani ao saudoso Paulo Henrique Amorim. A entrevista trata do livro do professor sobre as estatais. Este texto é um resumo. Vale a pena assistir esta entrevista.
    Os EUA tem +- 7.000 estatais, a Alemanha +- 15.000 e a China 150 mil estatais.
    As estatais cumprem com duas funções básicas do Estado:
        – Ação financiadora
        – Ação Estabilizadora
    Em 2008, a Ação Estabilizadora dos USA, colocou na economia privada cerca de 7 trilhões de dólares. A ação financiadora estadunidense de inovação tecnológica gastam cerca de 200 a 300 bilhões de dólares / ano.
    Exemplo de estatais:
       – Estadunidense financeiro: Setor de hipotecas Fannie Mae e Freddie Mac – Total do ativo destas empresas é maior do que o PIB brasileiro em algumas vezes.
       – Alemã: Volkswagen (Assustou? Ô coitado não sabe de nada) – Alemanha também reestatizou empresas de serviços como água, energia e coleta de lixo. Em 2014 o país estatizou todas as universidades, tornando o ensino superior gratuito em todo o país para pessoas de qq nacionalidade. E recentemente anunciou um investimento de 160 bilhões de euros em pesquisas no período de 2021 a 2030 ( A ministra da educação de lá disse estar garantindo a prosperidade do páis) – Cara, parece até provocação conosco sob o comando deste bosta que está coordenando esta pasta no Brasil.
       – Francesas: Peugeot e Renault – Macron estatizou os estaleiros STX, para evitar que estrangeiros os comprasse.
       – Noruegueses: Statoil (A PETROBRAS deles) dentre outros tantos

    Segundo a constituição brasileira, uma empresa estatal não precisa dar lucro, isto deve ficar claro, e devemos seguir a STATOIL norueguesa, que é também regida por este princípio.
    Sem estatais os países não andam, só aqui no Brasil que jornalistas como Miriam Leitão, ficam cobrando lucro deste tipo de empresa. Como diz PH Amorim, daqui a pouco essa mulher estará cobrando por lucro da EMBRAPA, da Fundação Osvaldo Cruz e por aí a diante. São empresas que alavancam o crescimento e garantem o financiamento de inovações tecnológicas, além da consolidação dos avanços sociais (educação, saúde, moradia, saneamento básico).
    De acordo com dados de 2018, os 5 principais grupos econômicos de estatais deram lucro de 70 bilhões de Reais. Petrobras (26 bi), BB (12 bi), Eletrobras (13 bi), CEF (10 bi), BNDES (7 bi)
    Como pode; o filho da puta do Paulo Guedes disse que quer arrecadar cerca de 75 bilhões com venda de estatais. É um ladrão mesmo a serviço externo. Quer vender as empresas pelo valor do lucro delas, LADRÃO.
    Então vamos fazer uma proposta para o Salim Mattar, atual secretário especial de Desestatização. Ele é dono da Localiza. Sua empresa teve lucro em 2018 de 659 milhões de reais. Então o pensamento é o seguinte:
       – Se ele achar que é bom negócio vender a Localiza pelo valor de 1 ano de seu lucro, nós devemos concordar em privatizar nossas estatais, não acha?

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.