*Multinacionais de Tecnologia Incentivam a Neocolonização

As multinacionais têm limitado o acesso aos pacotes e softwares que criaram, condicionando suas funções a um valor de assinatura mensal ou anual. As grandes multinacionais tecnológicas estão gradualmente privatizando seus produtos, limitando o uso de novas funções por meio de assinaturas pagas às quais poucas pessoas têm acesso, disse Alvin Lezama, diretor geral da Comissão Nacional de Tecnologias de Informação (Conati), ele descreveu a estratégia como uma “neocon“.

Em uma nova investigação da “Conatel al Aire” , a Lezama investigou as empresas transnacionais que aplicam uma economia “neo-colonizante” que impede que a tecnologia esteja disponível para todos, aproveitando a dependência que eles criaram no mercado internacional.

Lezama explicou que a estratégia é privatizar pacotes e softwares, que há cinco anos estavam disponíveis para todos, e agora busca capitalizar a renda fechando a cerca que permite seu uso.

Ele ressaltou que a agenda de tecnologia da informação é preparada por essas mesmas empresas transnacionais. Para impedir que isso aconteça na Venezuela, ele propõe que os profissionais da área de tecnologia sejam treinados em comunicação e vice-versa, para gerar, através de análises e estudos, suas próprias agendas que divulgam o histórico dessas empresas de mídia.

Em relação às tecnologias livres, ele disse que é necessário treinamento, serviço e manutenção de indústrias sustentáveis, que se moldam e se tornam um mecanismo de desenvolvimento, para que gerem alianças com os fabricantes e se tornem um ecossistema autossustentável.

Ele indicou que a Conati trabalha para desenvolver uma plataforma piloto que consiste em criar uma rede nacional de tecnologias de suporte, impulsionar o processo de migração de sistemas privados para livres e desenvolver uma estratégia que permita a criação de comunidades para cada aplicativo, onde eles atendem. desenvolvedores e usuários que crescem de forma independente.

Leia na íntegra: Multinacionais de tecnologia incentivam a neocolonização

Leia também: Adobe vai parar de fornecer seus serviços na Venezuela. A empresa está apenas seguindo ordens do governo norte-americano

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.