*13 Diferenças entre o Feminismo Libertário e o Feminismo Burgues

do it

1 – As feministas burgueses procuram a proteção das mulheres através dos aparelhos coercivos do estado.

As feministas libertárias defendem-se pela autodefesa das mulheres em comunidades, ou coletivos.

2 – O feminismo burguês deseja que todas mulheres compitam em igualdade de oportunidades e seja retribuída segundo seus métodos individuais.

Ao contrário, as feministas libertárias lutam para que cada indivíduo desenvolva-se solidariamente em igualdade e que, cada pessoa seja satisfeita segundo suas necessidades.

3 – As feministas burguesas desejam a incorporação das mulheres em posições de poder no parlamento, exército, nas altas gerências das empresas capitalistas e nos cargos executivos governamentais.

As feministas libertárias desejam a abolição das instituições hierárquicas. É por isso que declaram-se antiestatistas, antimilitaristas e críticas do parlamentarismo.

4 – O feminismo burguês sustenta que a igualdade de gênero pertence aos “direitos humanos”, e deve ser garantido pelo estado.

As feministas libertárias sustentam que o estado não pode garantir a igualdade, pois a igualdade não se pode alcançar com ajuda da hierarquização da sociedade, esta hierarquização gera a organização piramidal e repressiva do estado.

5 – As feministas burgueses acreditam na “consciência feminista cidadã”, ou seja, um conjunto de práticas e valores que transformem-nas em um sujeito submisso diante das relações neoliberais.

As feministas libertárias acreditam na “consciência de classe feminista”, em princípios e finalidades libertárias, na luta para abolir as relações de poder e substituí-las por relações livres em igualdade.

6 – As feministas burgueses insistem em explicar historicamente o feminismo com ajuda de “ondas”, ignorando e censurando o feminismo proletário, anarquista e comunitário (primeira onda, segunda onda, terceira onda, etc).

As feministas libertárias nutrem-se sem racionalizar aos aportes teóricos e conjunturais do feminismo hegemônico, nutrem-se sobretudo das lutas históricas das mulheres das classes oprimidas e exploradas.

7 – As feministas burgueses querem um capitalismo “ecológico, amável e inclusivo”.

As feministas libertárias lutam contra o capitalismo e são contra qualquer forma de opressão econômica, política ou cultural.

8 – As feministas burgueses vinculam-se à organizações hierárquicas e partidos parlamentares. Promovem o eleitoralismo estatal e a importância da inclusão da mulher na política burguesa.

As feministas libertárias organizam-se em associações horizontais, praticam a ação direta, o apoio mútuo e a autogestão.

9 – As feministas burgueses consideram de vital importância, leis de paridade de gênero, para “feminizar” as instituições hierárquicas do capitalismo.

As feministas libertárias consideram que a luta contra o patriarcalismo não acontece no sentido de substituir um sistema de dominação por outro, e sim, pela destruição de qualquer sistema de dominação.

10 – As feministas burgueses desejam que o homem colabore na divisão do trabalho no lar e que o homem seja um complemento da mulher, abaixo na hierarquia das relações.

As feministas libertárias questionam radicalmente a hétero normatividade, a estrutura familiar patriarcal e o conceito de amor que lhe sustenta radicalmente.

11 – O feminismo burgues, centralmente, esta preocupado com as relações do poder. O feminismo libertário é centrado nas relações entre seres humanos.

12 – A libertária revolucionária nunca perde a ternura.

A guerreira burguesa é uma mercenária.

13 – A igualdade que a burguesia criou para a mulher, é toda fundamentada no individualismo, é uma narrativa construída pelo patriarcado.

A feminista libertária luta por solidariedade

Feminazi: O termo foi criado pelo patriarcalismo e tem um objetivo principal: Desconstruir as lutas por igualdade e desestimular qualquer discussão sobre o feminismo, cabe ao feminismo libertário o combate ao uso deste termo pejorativo e desconstrutor, não querendo generalizar, porém, se uma mulher ou um homem utilizar este termo contra outr@, existe 99% de possibilidade deste agressor ter tendências nazi/fascistas.

NÃO HÁ PODER SEM LIBERDADE E SEM POTENCIAL DE REVOLTA-M.FOUCAULT

Pode te interessar: QUAL A DIFERENÇA DO FEMINISMO PARA FEMINISMO LIBERTÁRIO?

*Porque defender mulheres da pocessão patriarcal – Por villorblue

1.Não utizilizo tecnicas de ctl+c igual joice utiliza. Tudo que escrevo penso,existo e digito.Por isso tantos erros gramaticais. A isso peço que relevem. Quem acompanha meus textos e minhas idéias desde a decada de 60 sabe que sou assim. Por este motivo, desafio alguém provar que existe texto igual ao meu na rede ou em qualquer outro lugar. pode encontrar parecido, porém igual, não. Quando coloco algum texto de outro autor no site. Dou total crédito ao mesmo.
2.Não tenho obrigação de mostrar meu nome ou cara para ninguém. Ainda mais para reacionários e fascistas que ficam agredindo pobres e habitantes de outras regiões do pais. Não sou imagem nem um nome qualquer. Sou idéias e ideais. Para mim isso ja basta. Não escondo-me atraz de um nick. Meu pc tem ip.
3.Nos ultimos 50anos. mais de 5000 funcionários publicos estão sendo processados por corrupção no Brasil. Herança de gestores que nunca deram atenção para esta torneira que esvai ao ralo com nossos bolsos.
4.O capitalismo, filho do mercantilismo, existe a mais de 500 anos. Então está na hora de por-mos um fim nele. Quem quiser conhecer melhor essa afiirmação. Que conheça a história e não se baseie na filosofia e economia de adam smith, difundida em todas as faculdades atualmente.
5.É inadimissivel que 150000 pessoas dominem, explorem e controlem o que fazer, ao resto de um planeta de quase 8 bilhões de habitantes, sendo que a metade e mais um pouco desta população são mulheres.
6.Por estes e outros motivos. Digo e afirmo. Meu discurso não é ultrapassado. Ele é mais atual que antes. O que vimos de expereciencias são apenas capitalismo de estado, na união soviética na china e outros. A isso a burguesia chama de comunismo. Porém o comunismo nunca ocorreu como experiencia verdadeira. Jesus o Cristo foi o primeiro comunista quando disse que era preciso repartir o pão. E esta foi a origem da corrente e do pensamento.
7.É inadimisssível que 4 empresas (as 4 irmãs) que controlam 80% das matrizes energéticas do planeta, queiram tomar o pré-sal e, nossos projetos em energia nuclear, nosso nióbio, nossos minérios em geral e nossa agua potável. A grande nação brasileira tem tudo. Praticamente somos autosuficientes.
8.é inadimissivel que a supremacia branca ataque uma mulher que se elegeu com 54% dos votos e que alem de ter que enfrentar uma sociedade machista, chauvinista, patriarcal e a misogina igual ao caso dos adesivos, ainda tem que enfrentar o poderio economico mundial, politicos e empresário entreguistas e reacionários.
9.Por este motivo eu a defendo. Como defendo a qualquer uma quando houver injustiças, defendo o direito de se expressar livremente. De serem donas de seus corpos, almas e mentes.
10.Porém covardia e injustiça eu não admito. Aprendi desde a mais tenrra idade esta virtude. Umas das primeiras lições. quem me conhece sabe que jamais me acovardei diante de injustiças. Agora. Pra vc misógino preconseituoso, não mostro minha cara nem digo meu nome.

Acredito que vc não é digno para isso.