*OTAN a Serviço do Complexo Militar-Industrial

Do

: KAOS EN LA RED

REPÚBLICA FEDERAL DEMOCRÁTICA DAS ILHAS CANÁRIAS de PAZ

A Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) foi fundada em 1949, postulando, tortuosamente, como uma organização em defesa da paz, quando na realidade é uma tática do imperialismo (o estágio mais alto do capitalismo, que submete pessoas através de diferentes versões do colonialismo), como era o plano Marshall, na sua estratégia para evitar tanto a emancipação social e de libertação nacional das nações oprimidas, demonstrado pelo fato de sua constituição como grupo armado logo após a Segunda Guerra Mundial Imperialista, em resposta à constituição voluntária da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS).

Tropas da OTAN:

O número de membros das forças armadas da OTAN em 2010 totalizou 3.174.000 em um cálculo modesto, porque, por exemplo, o Reino da Espanha não inclui a guarda civil no cálculo, embora reconheça que sua filiação militar foi feita. inúmeras reivindicações exigindo desmilitarização.

Esses dados, como observado anteriormente, correspondem ao ano de 2010 e, portanto, não incluem dados de 2010 até o presente, já que a Polônia aumentou seu exército em 11%, o que significa 11.000 novos membros, o oitavo exército da OTAN, depois dos Estados Unidos, Turquia, França, Itália, Alemanha, Reino Unido e Reino da Espanha, com 131. 254 milhões destinados anteriormente a aviões de combate, que juntos beneficiaram as empresas do complexo industrial-militar “Santa Bárbara Sistemas“, “Indra” e “SAPA“. Esse desperdício monumental de recursos, aumentará os € 13 bilhões que o ministério da defesa do regime colonial atende às demandas de seus parceiros da Otan.

Acrescente-se outros € 5.000 milhões que, nos últimos meses, o governo metropolitano, (muito socialista e muito trabalhador), tem como destino a compra de helicópteros, satélites e submarinos. O acordo começou, é claro, com os aplausos eufóricos do neo-nazista “Main Trump“.

Para nos dar uma ideia aproximada do total, o Reino da Espanha contribui com quatro pontos percentuais (4,1%) dos soldados da OTAN. que juntos beneficiaram as empresas do complexo industrial-militar Santa Bárbara Sistemas, Indra e SAPA.

Todo este poderio bélico, reúne armamento suficiente para destruir este planeta mais de doze vezes, eliminando todos os vestígios de vida.

De acordo com dados divulgados ontem, 11 de março de 2019, pelo Instituto de Pesquisa da Paz Internacional de Estocolmo (SIPRI), o tráfico de armas aumentou entre 2014 e 2018 de 7,8 por cento no período 2009-13, sendo os maiores exportadores Unidos United (EUA) (que passou de 30 para 36 por cento do total, 75 por cento maior do que o segundo exportador, a Rússia), Rússia, França, Alemanha e China, que juntos representaram 75 por cento do total. Os EUA forneceram armas para 98 países nos últimos cinco anos. Enquanto a Rússia diminuiu o fornecimento de armas em 17% entre 2009 e 2018, a França aumentou em 43% e a Alemanha em 13%.

Agressão da OTAN à comunidades desarmadas pacíficas e inocentes:

Entre 30 de agosto e 20 de setembro de 1995, sendo Secretário Geral da OTAN, o militante do PSOE, Javier Solana, (em gratidão e reconhecimento aos serviços prestados), a “pacífica” OTAN bombardeou o povo jugoslavo “pacíficos e pacifistas“, (constituído como República Federal da Jugoslávia), com mais de 400 aviões de combate e mais de 5.000 soldados entre infantaria e pilotos de 15 países da criminosa organização que, realizando quase 4 mil decolagens carregadas com bombas de destruição em massa, destruiu mais de 400 instalações, a maioria delas destinadas em uso civil.

Bombardeio da OTAN contra a Iugoslava, 50.000 misseis e milhares de toneladas de bombas foram usados indiscriminadamente contra alvos civis

Quem não perdeu foi o Reino da Espanha com oito caças-bombardeiros F-18, dois Hércules C-130 e cerca de 300 soldados, atirando em civis mais de cem bombas supostamente dirigidas a laser, dois mísseis e inúmeras bombas convencionais no que foi a primeira intervenção do exército do Reino de Espanha na Europa desde 1939, após os massacres promovidos pelo penúltimo ditador “Franco“. Como surpreendentemente parte do pais permaneceu sem ser destruída e acima de tudo, muitas armas para usar, a invasão ilegal foi repetida entre 24 de Março e 11 de junho de 1999 (tendo o mesmo Secretario Geral, Solana), a invasão, mesmo sem o consentimento do manipulado Conselho de Segurança da ONU causou a morte de pelo menos 500 soldados, mais de cem policiais e 10.000 civis jugoslavos e jornalistas internacionais indefesos, (crimes estes, ainda não julgados pelos tribunais internacionais).

Outros crimes contra a humanidade:

A OTAN bombardeou os nossos irmãos no norte da Africa, povos do Pacífico, de nacionalidade líbia, sob a presidência de sátrapa Kadafi, disfarçando como “Libyan Arab Republic“, uma vez que o serviço dos interesses espúrios dos países membros da NATO e a adequação de recursos naturais que correspondem apenas ao povo líbio de origem Amazigh.


Trípoli era alvo de bombardeios todos os dias. Foto um dos ataques mais intensos da Otan

Não teve melhor destino o povo afegão: as câmeras de televisão em todo o mundo retransmitirão para todos que queriam ver, imagens de pastores indefesos em seus assentamentos rurais, tranquilos a fazer sua comida com lenha, os afegãos foram bombardeados pela criminosa organização armada E o que tudo isso tem a ver com o Atlântico Norte? Nada, mas serviu de propaganda para o imperialismo e suas armas.

OTAN no Afeganistão

Uma organização não democrática:

A gênese da OTAN ocorre através do Tratado de Washington, assinado em 4 de abril de 1949 pelos Estados Unidos, Bélgica, Dinamarca, Canadá, França, Islândia, Itália, Luxemburgo, Noruega, Holanda, Portugal e Reino Unido. O tratado responde, como mencionado acima, à tática do imperialismo para, (juntamente com outras táticas como o Plano Marshall), em sua estratégia global, coibir a emancipação social e nacional dos povos oprimidos, como o povo das Canárias. O tratado nunca foi submetido a referendo em nenhum dos países signatários. Em 1954, a URSS solicitou ingenuamente a entrada na OTAN objetivando a preservação da paz na Europa, foi provado o objetivo principal do tratado (pura demagogia, o tratado nunca visou a paz), o pedido da URSS foi negado.


Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) foi fundada em 1949

Em 12 de Março de 1986, há 33 anos exatos, um referendo glorioso junto ao povo das Canárias foi perguntado se eles queriam pertencer à OTAN, esta proposta foi rejeitada por uma maioria esmagadora e o resultado continua relegado ao esquecimento, não só não foi executada, pelo contrário, a organização anti-democrática aumentou sua presença em nosso território para oprimir não só as nossas pessoas e saquear nossos recursos, mas nos usar como ponta de lança para atacar nossos povos africanos irmãos, como fizeram com a escravidão ignominiosa de ambos os nossos antepassados africanos continentais, cujos países se recusaram corajosamente a fornecer-lhes um espaço sequer para estabelecer AFRICON, a Africa foi dividida para melhor ser dominada (o continente Africa é uma nação), aquele perverso instrumento gringo (dividir) cujo objetivo não é outro senão a pilhagem dos recursos naturais do nosso continente irmão e arquipélagos costeiros, como as Ilhas Canárias.

AFRICON

Ministério das Ciências Sociais da República Federal Democrática das Ilhas Canárias

Leia também: Exigir A Saída Imediata Da NATO/OTAN Do Afeganistão!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.