*Crianças Atacadas por Evangélicos – Barbárie Capitalista e a Nova Santa Inquisição

Do: VOZES DE TRABALHADORES

78f1938c7c29fbab23e26643785abe84_XL

CASA DE PROTEÇÃO PARA CRIANÇAS ACUSADAS DE BRUXARIA, CONGO. NA IMAGEM 30 CRIANÇAS RESGATADAS EM 2016 ANTES DE SEREM QUEIMADAS.
HTTP://WWW.INFOANS.ORG/EN/SECTIONS/NEWS/ITEM/2124-DEMOCRATIC-REPUBLIC-OF-CONGO-SAVE-THE-CHILD-WITCHES

 

Em uma nova purificação, organizações cristãs evangélicas e pentecostais, como a Assembleia de Deus, são citadas como as principais promotoras da perseguição, abandono, assassinato, tortura e mutilação de crianças (1). Acusadas de bruxaria, crianças da África, Ásia e América vivem o inferno na terra na mãos dos cristãos (2).

Nigéria, Nepal, Índia, Indonésia, Paquistão, Papua Nova Guiné, Tailândia, México, Síria, Bolívia, Guatemala e Haiti são países onde os casos apontam como vítimas crianças portadoras de necessidades especiais ou doenças físicas como epilepsia. Outro motivo apontado como justificador da perseguição são as próprias características das crianças, como serem inquietas ou preguiçosas. Até bebês com cravos ou manchas são alvos, sendo queimados, obrigados a beber cimento, ácido ou veneno.

Em entrevista a BBC de Londres, o advogado James Ibor, da cidade de Calabar, capital do Estado de Cross Rivers na Nigéria,  que administra a Iniciativa Básica de Aconselhamento Jurídico (BRIC), especializada em abusos contra menores, diz que “igrejas pentecostais como estas encorajam suas congregações a culpar a bruxaria por sua infelicidade ou falhas pessoais” e que “… vendem medo para poderem manter membros que continuamente pagam ofertas e dízimos (doações semanais)” (3).

Profeta Okon, também entrevistado pelo jornal londrino, afirma que “Se essa pessoa está pronta e disposta a ser entregue, então começamos a falar um preço (…) Os mais fortes e difíceis de matar são os espíritos marinhos (…) Por isso eu cobraria cerca de 200.000 Naira (US$ 556), mas isso é negociável com os pais.” (ibid).

A BRIC também administra casas de proteção para esses jovens. As casas surgiram como abrigos temporários até que parentes assumissem a guarda das vítimas. A recusa dos parentes tornou-se padrão e os abrigos temporários tornaram-se permanentes.

“Muitas vezes temos que pressionar por investigações” diz Ibor, que fala da relutância policial “e do governo em investigar questões controversas combinadas com a falta de disposição das famílias e comunidades para fornecer evidências” (Ibid). O advogado relata que um quarto dos casos atendidos pelo BRIC são de crianças acusadas de bruxaria (4).

Akwa-Ibom-Children-640x431

ACUSADOS ​​DE SEREM BRUXOS E BRUXAS, PROTESTANDO NA SEDE DO GOVERNO NIGÉRIA.

Em 2016 o abuso aos direitos humanos, provocados pela crença em bruxaria, já constituía o maior numero de casos registrados (5). Em 2017 a ONU, ao final de seu workshop de bruxaria, declarou que “o número exato de vítimas de tal abuso é desconhecido e acredita-se que seja subnotificado” (ONU).

No Congo são milhares de igrejas que ganham dinheiro realizando cerimonias de libertação. Conforme o Ministério de Assuntos Sociais é estimado que “pode haver até 50.000 crianças sendo mantidas em igrejas – muitas vezes em condições precárias – enquanto aguardam o exorcismo.” (6). A organização Save the Children aponta que a falta de ação do governo criou “uma indiferença que está matando crianças e expondo-as a repetidos abusos” (Ibid).

Alexandre Ghiot Costa

Notas:

1 – As matrizes e igrejas cristãs são apontadas como as principais responsáveis pela organização desse modelo de perseguição infantil nos relatórios da UNICEF (Crianças acusadas de feitiçaria, Um estudo antropológico das práticas contemporâneas na África, abril 2010), em relatório da Agência da ONU para Refugiados – UNHCR (NOVOS PROBLEMAS NA PESQUISA DE REFUGIADOS, Quebrando o feitiço: respondendo a feitiçaria e as acusações contra crianças, Ar nº 197, janeiro 2011) e (Acusações de bruxaria e perseguição; Assassinatos Mutilações e Sacrifício Humano: Crenças e práticas prejudiciais por trás de uma crise global em direitos humanos, setembro 2017). Até o final do século XX essas religiões jogavam seu ódio contra os mais velhos, mas não havendo relatos do que hoje é apontada como uma crise humanitária. Na última década do século o alvo das acusações passou a ser as crianças. Somente em dois Estados da Nigéria foram 15.000 crianças marcadas como bruxas em 2008, conforme a ONU.

2 – Os já mencionados relatórios destacam que, apesar de existir crença em feitiçaria em parte da religiosidade africana, é a entrada da matriz cristã que ocasiona essa dura realidade. O fenômeno é característico do século XXI, após a entrada, no século anterior, de organizações de tipo evangélicas/pentecostais. Também, os documentos identificam como raro a incidência de perseguição de crianças, por bruxaria, da matriz muçulmana.

3 – https://www.bbc.co.uk/news/resources/idt-sh/nigeria_children_witchcraft

4 – O advogado exemplifica contando um caso em que o pai, que envenenou seus dois filhos e confessou, um ano depois, continua sem ser julgado e os corpos das crianças permanecem no necrotério

5 – http://www.whrin.org/wp-content/uploads/2017/10/2017-UNREPORT-final.pdf

6 – “Save the Children (Março de 2006) A invenção das bruxas da criança na República Democrática do Congo”.

Bibliografia:

CNN: https://www.youtube.com/watch?v=SXiNjM_mPAI

“Save the Children (Março de 2006) A invenção das bruxas da criança na República Democrática do Congo ”

https://www.bbc.co.uk/news/resources/idt-sh/nigeria_children_witchcraft

https://www.unicef.org/wcaro/wcaro_children-accused-of-witchcraft-in-Africa.pdf

https://www.legalaidboard.ie/en/About-the-Board/Press-Publications/Newsletters/Child-Witches-in-the-Democratic-Republic-of-Congo.html

http://www.unhcr.org/4d346eab9.pdf

http://www.whrin.org/wp-content/uploads/2017/10/2017-UNREPORT-final.pdf

http://www.infoans.org/en/sections/news/item/2124-democratic-republic-of-congo-save-the-child-witches

EM PLENO SÉCULO 21

QUE CRISTIANISMO É ESTE ?

 

2 comentários sobre “*Crianças Atacadas por Evangélicos – Barbárie Capitalista e a Nova Santa Inquisição

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.