*Reality Show – Por villorBlue

Os Reality Show são telenovelas com script e tudo mais pertinentes a uma má história.

Sua composição incluem começo, meio e fim. Por trás destes mega programas, existe uma estrutura descomunal, são patrocinadores a indicar qual caminho a seguir a partir das diretrizes dos departamentos de marketing e dos sociólogos burgueses a soldo do capital, departamentos comerciais vários acompanhando as pesquisas e nós, os telespectadores passivos também somos parte deste grande laboratório, analisam nossos votos e nossos comentários, extraem utilizando um “louco” algorítimo, tentam entender qual a nossa reação e eventual manipulação para fins do mercado.

Tudo nestes programas tem diretrizes e metas a serem seguidas. Nada foge aos controles de seus diretores.

Os participantes, antes de selecionados para os tais, assinam contratos de subserviência e se descumprirem fatalmente sentirão a força da palmatória da lei em suas costas.

Assim, seus participantes são os grandes “ratinhos de laboratórios”, ávidos por conquistar seus grandes queijos, ou grandes prêmios ao final da jornada.

Não raro, em provas destas “novelas”, algumas marcas são exibidas por 12, 24, 48 horas ou mais, nos levando a lembrar do sistema nazista de persuasão “uma mentira mil vezes contada!!!”.

O que me faz aprender sobre o que o brasileiro atualmente pensa sobre tudo (e isso quer dizer sobre nada, ou sobre bem pouco), são os comentários sobre as novelas, realities ou não dos passivos assistentes destes tipos de programas.

Os programas mostram o que já esperamos deles. Diferentes das chamadas “telenovelas”, os “realities” não tem artistas contratados, ou muito conhecidos, quando muito, tem seguidores nas redes ou algum decadente da mídia querendo se reerguer. Nem autores afamados, os autores são técnicos e camuflados.

Dia destes, um amigo enviou-me um trecho de um vídeo de uma apresentadora de programas de fofocas (propositalmente, estes programas infestaram todos os canais massivos de comunicação) do canal “Rede TV” comentando o final de alguma telenovela que havia terminado recentemente na rede Globo.

Nesta novela, pasmem, o autor trazia cena onde uma personagem findava num hospital psiquiátrico e tomava eletrochoques na cabeça para fazer tratamento mental.

O que mais horrorizou foi a dita “apresentadora fofoqueira“, e eles se orgulham deste título, fazer defesa deste sistema de tratamento psiquiátrico ao qual o Brasil já deveria ter banido de suas bulas a décadas, uma técnica que não tem comprovação cientifica alguma e isso nos leva a acreditar na irresponsabilidade destas pessoas que defendem bandeiras sem ao menos pesquisar sobre elas, ou mesmo entende-las.

download (15)

Se viva, a Doutora Nise da Silveira sofreria muito ao ver toda sua vida sendo convertida em palavras irresponsáveis lançadas ao ar, muito mais para credibilizar uma novela que atendeu apenas ao “deus mercado“.

Nise, durante toda vida, lutou contra os eletrochoques, as lobotomias e o sistema manicomial enclausurador, em sua época, desenvolveu várias técnicas de elevação da mente humana sem precisar de meios de castração, violentos ou martirizantes. E conseguiu vários bons resultados sendo reconhecida internacionalmente por suas pesquisas.

A Doutora Nise foi presa na ditadura Vargas, apenas por um agente ter “dito” encontrado um livro de Karl Marx embaixo de seu travesseiro.

Pela forma como anda a grande mídia burguesa atualmente, teremos que começar tudo novamente, como a 100 anos atras.

E que nasçam mais Doutoras Nise, com um profundo sentimento humanista, com muito amor pela humanidade.

Contra o “SISTEMA MANICOMIAL“.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.