*Cuba: Primeiro ou Ultimo País a Vacinar?


Uma canção de propaganda política  contra o governo cubano, produzida em Miami, gera, há semanas, notícias, reportagens  e entrevistas na mídia corporativa (1).

Mas se milhares de pessoas, muitas delas cubanas, em quase 100 cidades ao redor do mundo, realizam caravanas e eventos para denunciar o bloqueio dos Estados Unidos à ilha, como aconteceu nos dias 27 e 28 de março, não lemos uma palavra (duas) .

Tudo o que parece “falar bem” do sistema cubano é, em geral, censurado. Lemos que, em Cuba (3), em relação à sua população, ocorrem 40 vezes menos mortes por COVID-19 do que no Brasil (4) ou nos Estados Unidos (5)? Não. Mas sim, “será o último país do continente a vacinar sua população” (6).

Pode ser o último a “começar”, mas será o primeiro a “terminar” imunizando “toda” a sua população: no verão, 60% e 100% no final do ano (7). O único, além disso, a fazê-lo com as próprias vacinas (8), apesar de sofrer um bloqueio total da tecnologia médica. E a segunda do mundo em porcentagem de pacientes recuperados (9).

Bolívia, novembro de 2019. As Forças Armadas exigem a renúncia do presidente Evo Morales (10), que vai ao exílio para salvar sua vida (11). Grupos de direita atearam fogo nas instalações do seu partido e nas casas de autoridades políticas (12), que se refugiaram numa embaixada (13). O governo de fato assume o comando (14) e, por meio de decreto supremo, isenta da responsabilidade penal na “restauração da ordem” (15).

Essa “licença para matar” causa 37 mortes devido à repressão (16). Mas, a imprensa mundial, hoje, diz-nos que o “golpe de estado” – sempre entre aspas (17) – é uma mera “tese” ou “teoria do partido no poder” (18). Por exemplo, as televisões espanholas: o canal público fala de um “suposto golpe de estado” (19); Tele 5, de uma “crise que levou à renúncia de Evo Morales”, e,  La Sexta , de “protestos que levaram à renúncia de Evo” (20).

Mark Rutte acaba de vencer as eleições na Holanda pela quarta vez e chegará a 16 anos consecutivos como primeiro-ministro (21). O mesmo que Angela Merkel na Alemanha (22). Mas quem “se apega ao poder”, segundo a imprensa europeia? Vladimir Putin (23), Nicolás Maduro (24) … e Evo Morales (25). Tudo limpo, certo?

Na Habana? Não, em Madrid. É Cañada Real, onde 4.500 pessoas, 1.800 delas menores, estão sem luz há seis meses (26). Foi assim que passou uma importante onda de frio em janeiro (27). Mas o que os jornais espanhóis ABC  (28) e  El Mundo  (29) estão interessados ​​em contar sobre esse povoamento precário  ? Que a polícia desmantele as plantações de maconha.

Em seu relatório anual, o Departamento de Saúde dos Estados Unidos reconhece que tomou medidas para evitar que uma brigada médica cubana chegasse ao Panamá e que a vacina russa contra o Sputnik chegasse ao Brasil (30). Mas de tal imoralidade por parte de um “Departamento de Saúde”, aprendemos com a imprensa ocidental? Não, para o russo (31) ou o cubano (32).

O Conselho de Direitos Humanos da ONU condenou o impacto das sanções unilaterais sobre a população civil (33). A Venezuela propôs um programa “Óleo para Vacinas” (34), mas as sanções dos Estados Unidos e da União Européia o impedem. Como eles impedem o acesso a 7 bilhões de dólares de Caracas mantidos em bancos internacionais (35). Onde estão as denúncias da imprensa, os editoriais que falam dos direitos humanos da população venezuelana?

No Brasil, o governo de Jair Bolsonaro aprovou sucessivas leis a favor das chamadas empresas do “agronegócio” (36) e inúmeras autorizações para o uso de agrotóxicos. Medidas travadas no país por ativistas como Larissa Bombardi, pesquisadora de agrotóxicos (37) que, após receber graves ameaças e sofrer um assalto em sua casa, anunciou que terá que se exilar (38).

Mas, lembre-se, onde não há democracia ou liberdade é … em Cuba.

Leia na íntegra: Cuba: Primeiro ou ultimo país a vacinar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.