*EUA e o Negócio de Armas no Mundo

NEGOCIO DE ARMAS, NEGOCIO DE GUERRAS, INDUSTRIA DA MORTE:

Ao contrário do que se poderia pensar, o drama de múltiplos assassinatos nos EUA  eles não podem parar o desejo dos cidadãos de adquirir uma arma.

O impacto do mercado de pistolas na economia dos EUA é enorme (nos EUA não existem dados de controles corretos). Estima-se que em 2012 tenha excedido 31.000 milhões de dólares (apenas pistolas).

 

Com diversas ações em todo o país, um grupo de organizações e ativistas norte-americanos comemora o Dia Nacional de Sensibilização à Violência com Armas de Fogo, iniciativa que tem como objetivo enfrentar esse fenômeno, além de homenagear suas vítimas.

Nos EUA existe uma posição favorável em relação às armas de fogo. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Pew Research Center entre março e abril de 2017, 30% dos adultos possuem armas. Da mesma forma, 72% afirmam ter demitido pelo menos uma vez.

O volume de negócios dos fabricantes de armas curtas no país não parou de crescer nos últimos anos. Desde 2010, o setor criou 26 mil empregos diretos, com um salário médio acima de US $ 44 mil.

O impacto do mercado de pistolas na economia dos EUA é enorme. Estima-se que em 2012 tenha excedido 31 bilhões de dólares, segundo dados do último relatório publicado pela National Shooting Sports Foundation. (NSSF), que reúne os principais atacadistas e varejistas do setor.

Ao contrário do que se poderia pensar, o drama de múltiplos assassinatos nos EUA eles não podem parar o desejo dos cidadãos de adquirir uma arma.

As armas não são apenas parte da idiossincrasia do americano médio, mas também representam interesses poderosos nos negócios dos EUA. De fato, o país norte-americano é o primeiro exportador global de armas.

Especialistas calculam que os EUA concentra 34 por cento das vendas mundiais, um número que era de 30 por cento há cinco anos e que em 2018 estava no seu nível mais alto desde o final dos anos 90. (Entendendo esta fatia e o acréscimo, o leitor vai entender o que acontece sobre guerras, conflitos, e aumento de casos de violência em todos os quatro cantos, até a violência e a terrível sequela [o medo] são ocasionados com o intuito da propaganda da industria da morte, incute-se a ideia de; quanto mais armas nas mãos das pessoas, mais a chance de uma pessoa se defender, até golpes contra presidentes legalmente eleitos estão vinculados com a industria das armas – parentese nosso).

Nesse sentido, os conflitos de guerra aumentam o desenvolvimento de armas no país, tão permanentemente os EUA procura intervir ou fazer parte de uma explosão relevante no mundo para promover suas equipes.

Leia na íntegra: USA e o negócio de armas no mundo

Leia também: Negocio de Armas

Leia também: Associação Nacional de Rifles (NRA) ameaça médicos de hospitais nos EUA

Um comentário sobre “*EUA e o Negócio de Armas no Mundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.