*O Massacre dos Inocentes

Tradução livre

Por razões culturais, ideológicas e históricas, a França é o país da indiferença às crianças martirizadas. 
Este livro visa mobilizar opiniões sobre abuso infantil e propor soluções. 
Esta pesquisa também é um trabalho de análise sobre esses abusos, essas mortes de crianças, das quais não falamos. 

Em nosso país (França), onde tudo parece ser feito para protegê-las, duas crianças morrem a cada semana sob o espancamento e a tortura de seus pais. 

E isso é frequentemente apesar do conhecimento e identificação de abuso pelos serviços sociais, vizinhos, juízes, todos os quais mantêm essas crianças em seus algozes.

Este é apenas o aspecto mais espetacular, sobre o qual falamos (às vezes!) Nos jornais, mas a situação geral é igualmente assustadora: 7000 violações por ano (quase 20 por dia), 73 mil casos violência identificada pelas forças policiais (200 por dia). 

E as 300.000 crianças e menores, muitas vezes recebidas tardiamente pelos serviços sociais, dificilmente são melhor tratadas: podem ser espancadas desde as casas até famílias de acolhimento, a sua saúde é mal suportada, geralmente não têm formação (70% não têm diploma, ou, não concluíram qualquer curso). 

E aos 18 anos, todo esse sistema imperfeito é que ele pára abruptamente: elas (crianças) são abandonados pelos serviços sociais, a maioria em situação de fracasso e sem recursos: estas vitimas são 40% dos moradores de rua com menos de 25 anos de idade, crianças velhas descartadas!

Ninguém se importa: essas crianças não votam, essas crianças não aparecem, elas não têm milhares de amigos no Facebook e, quando sobrevivem aos traumas da infância, preferem esquecer. 

Mas por que somos surdos ao sofrimento destas crianças ? Que tolerância temos para torturadores, pedófilos, abusadores de todos os tipos ? Que futuro para as crianças descartadas ? E todos os outros que ficam com famílias atormentadoras ? Devemos facilitar procedimentos de adoção simples ? Os juízes e a ESA (bem-estar infantil) fazem o seu trabalho?

Para elas e com elas, (“República Esquecida”), queremos desafiar a opinião pública e as autoridades … Analisamos os fenômenos da negação, vários casos de infanticídio já tentados e cuidados disfuncionais. .. Nós escrevemos este manifesto que inclui 19 medidas concretas para colocar as necessidades básicas da criança no coração do dispositivo. 
Para apoiar o manifesto escreva na página de comentários: “Eu apóio o manifesto da República Esquecida” indicando seus nomes e qualidades. 

***

Michèle Créoff Vice-Presidente do Conselho Nacional de Proteção Infantil e Françoise Laborde, jornalista, reconstroem dramas, fazem perguntas e trazem elementos de resposta no interesse das crianças, das quais ninguém ouve os pedidos de ajuda … 
Para nos contactar: 
massacredesinnocents@gmail.com

Leia na integra: Sinopse da obra; Le Massacre des Innocents: A edição do Kindle daForgotten Republic

Leia também: Brasil: A cada 24 horas, 320 crianças são abusadas (na maioria dos casos os criminosos são conhecidos das crianças)

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.