*Antifa: Por Trás da Máscara do Movimento anti-fascista dos EUA

DE Al Jazeera:

Desde que o vídeo de um anarquista vestido de preto, que derrotou o líder da supremacia branca Richard Spencer tornou-se viral no dia da posse de Donald Trump, o movimento anti-fascista conhecido como Antifa ganhou nova popularidade e seguidores nos EUA .

Antifa é um movimento marginal, são coletivos horizontais de organizações e idéias sem linha partidária e sem liderança formal, mas sua luta contra a extrema direita encontrou o centro do palco no clima polarizado da América de Trump (nenhuma similaridade com o golpe de 2016 e o embrião do golpe implantado em 2013 no brasil – SQN).
“É repugnante quando os fascistas mostram a cara e dizem, ‘vamos estar aqui neste dia, para marchar em apoio à nossa grandeza branca‘. E é aí que as pessoas se organizam, se reúnem para detonar os ridículos”,  diz um médico que cuida dos feridos nos protestos de rua.

 

O primeiro ano da presidência de Trump viu um aumento nos crimes de ódio e violência racista, e o movimento Antifa frequentemente respondeu a essa ameaça com violência peculiar.

O aumento do conflito violento em todo o país “não é surpreendente quando temos um presidente que fala abertamente sobre espancar as pessoas e está alimentando as chamas do ódio e da divisão”, diz Jesse Arreguin, o prefeito de Berkeley, Califórnia. Sua cidade tem visto vários confrontos entre Antifa e ativistas de direita.

A   Fault lines viajou para Berkeley, Portland e Seattle, para obter um raro vislumbre da máscara do movimento Antifa – cujos ativistas estão determinados a combater a ascensão de grupos de supremacia branca nos Estados Unidos por qualquer meio necessário.

E enquanto a marca única de resistência de Antifa deu ao movimento uma nova fama, seus atos de violência política e as controversas táticas de rua para combater os crimes de ódio apresentam dilemas estratégicos para a esquerda………

“Leia na íntegra: Nos bastidores de Antifa, a Fault Lines explora a ascensão do discurso de ódio e da violência política na era Trump

Nossa nota:

O, até certo ponto, movimento Antifa é novo nos EUA. E mais a frente, através do, agora, quase discurso transformado em ação, poderemos ter uma noção da ideologia a ser incorporada a este movimento que a cada dia toma corpo maior. É muito cedo para termos conceito do que estaria pela frente e qual a tendencia será a escolhida. 

Leia também: Sobre o Anarquismo em Portugal

Um comentário sobre “*Antifa: Por Trás da Máscara do Movimento anti-fascista dos EUA

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s